Voluntariado

  • Demo Image

Voluntariado

Ser voluntário na Ajuda de Berço é receber sorrisos largos, risos francos e abraços fortes dos mais pequenos. Mas é também compreender o quanto sofrem as crianças quando não crescem com a sua família. É ter a certeza de que ter uma família é muito importante e, para colmatarmos essa falta, podemos dar-lhes o nosso tempo para brincarmos com eles, para lhes proporcionarmos experiências semelhantes às que damos aos nossos filhos, para abraçarmos, darmos colo, beijos, abraços e sorrisos, muitos sorrisos.

Estive ligada aos primeiros tempos da Ajuda de Berço e, como uma das fundadoras, fui também, logo no início, responsável pelos voluntários da primeira casa. Acompanhei mais ao longe o crescimento desta instituição com muito orgulho por tudo o que ia sabendo, nomeadamente a segunda casa e os novos projetos de crescimento sustentado. Depois de 25 anos a dar aulas optei este ano por me dedicar a outros projetos tendo tido a felicidade / coincidência de ser desafiada a voltar a estar mais perto do dia-a-dia da Ajuda de Berço, agora como membro da Direcção. Espero estar à altura deste novo desafio com a certeza que darei o meu melhor por estas crianças que merecem tudo de nós. Patrícia Madeira Rodrigues

Sou voluntária na Ajuda de Berço há praticamente 3 anos e as horas que lá passo, seja com as crianças ou seja ajudando na parte administrativa, já estão enraizadas na minha rotina. É algo recompensador, que me enche o coração e que me faz crescer um bocadinho todos os dias. Catarina Esteves

A mensagem principal que tiro do voluntariado que faço na Ajuda de Berço é que temos de nos aceitar a todos como cada um de nós é, não é por sermos diferentes ou termos menos capacidades que deixamos de poder fazer o que os outros fazem e, de facto, a amizade tem um papel fundamental nesta aceitação. Clara Valério